Município é o primeiro do Sudoeste a integrar ao programa que é ligado a Organização das Nações Unidas,

Nessa quarta-feira (11) ao apresentar a todos os secretários municipais, o Grupo de Ação para o Desenvolvimento Sustentável (GDS) de Pato Branco, o Município passou a encaminhar a sua adesão ao Programa Cidades Sustentáveis, que é uma espécie de compromisso com o desenvolvimento sustentável e com a Agenda 2030.

Na prática, com a adesão ao Cidades Sustentáveis, as ações das pastas passam a ser interligadas, tendo a sustentabilidade como eixo da captação de recursos e atração de indústrias e empresas, além da promoção de políticas públicas com este viés.

Ramon Noguchi, diretor de Estratégias da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pato Branco afirmou que o município foi escolhido pelo Estado para integrar o Invest Cidades, um projeto do Invest Paraná (agência do Governo do Estado que atua em apoio a empresas locais e novos investimentos).

“Quando começamos a estudar o desenvolvimento econômico, vimos que ele não ia funcionar a longo prazo sem o desenvolvimento sustentável”, pontuou Noguchi falando que assim surgiu a iniciativa de adesão ao Cidades Sustentáveis que existe desde 2013 e é aberta a todos os municípios.

Noguchi lembra que o Cidades Sustentáveis apresenta uma lista de indicadores, que são monitorados quanto aos indicativos de sustentabilidade, assim, conforme as políticas públicas passam a ser implementadas é possível acompanhar o impacto referente as ações desenvolvidas.

Secretária de Meio Ambiente, Keli Stark pontua que baseado ao fato de que o desenvolvimento econômico está ancorado no sustentável “baseado nisso é preciso pensar na conservação dos recursos naturais. Por isso, atuar tendo em vista a premissa do desenvolvimento sustentável, significa avaliar principalmente os aspectos econômicos, ambientais e sociais.”

Em sua manifestação, o prefeito Robson Cantu afirmou que o Município passa a se pautar em ações para o futuro, primando pela preservação.