Prefeitura e 5ª SDP apresentam sistema de reconhecimento de placas de veículos

Com o objetivo de aumentar a segurança da população, a Prefeitura de Pato Branco, através da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, lançou nesta terça-feira (17), em parceria com a 5ª Subdivisão Policial (5ª SDP), o sistema de reconhecimento de placas de veículos.

Trata-se de um projeto piloto desenvolvido pela empresa pato-branquense Proc, que conta com duas câmeras, uma instalada nas imediações da Praça Presidente Vargas e a outro no trevo da Patrola. Recentemente, também foi lançado, em parceria com o 3º Batalhão da Polícia Militar (3º BPM), o sistema de reconhecimento facial.

O secretário municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação, Giles Balbinotti, afirmou que dentro do plano de governo do prefeito Robson Cantu e da vice-prefeita Ângela Padoan, está a melhoria da segurança da população de Pato Branco. Com isso, a importância do sistema de identificação de placas para criar uma “bolha” de segurança dentro do projeto Pato Branco 360 graus, protegendo a cidade em todos os sentidos. “A próxima etapa é proteger a zona rural. A Sociedade Rural, o nosso produtor, que precisam de segurança. Então é um projeto amplo com o melhoramento da segurança no número de câmeras de monitoramento e de inteligência. Já temos o software que faz toda essa inteligência com as imagens que a gente recebe hoje”, destacou.

O proprietário da Proc, Aldo Maurício Arendt, disse que estão utilizando o software Defense da Intelbras e as câmeras já possuem tecnologia e estão implementando melhorias, que é o monitoramento de placas para que a polícia possa fazer o cadastro dos veículos, que entram e saem do município. Ele afirmou que as Polícias Civil e Militar estão buscando novos convênios com os governos estadual e federal para que sejam ativados ao sistema.

O delegado-chefe da 5ª SDP, Helder Lauria, destacou que o projeto é importante para o trabalho de investigação da Polícia Civil e também para a Polícia Militar na prevenção de crimes. Ele afirmou que o sistema identifica veículos irregulares e também os utilizados em furtos e roubos.

O prefeito Robson Cantu ressaltou que é preciso cuidar da segurança da população de Pato Branco, com o sistema de identificação facial e agora com o projeto de reconhecimento de placas de veículos. Ele disse que o secretário Giles esteve verificando o sistema de segurança de outras cidades, como Campinas (SP), Campo Largo e Curitiba para ver o que seria melhor para Pato Branco.

Cantu elogiou o trabalho do secretário de Ciência e Tecnologia e da empresa pato-branquense Proc pelo desenvolvimento do sistema, que poderá ser vendido para o Brasil e o mundo. Ele acrescentou que o objetivo é melhorar a segurança de toda a população, centro da cidade, bairros e zona rural.