Japão: PMI composto preliminar recua de 48,9 em junho para 47,7 em julho

O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) preliminar composto do Japão, que reúne indicadores de indústria e serviços, teve queda entre junho e julho e caiu de 48,9 pontos para 47,7, segundo dados da IHS Markit e banco Au Jibun.

O PMI de serviços do país também sofreu redução, de 48,0 a 46,4, indicando retração maior do setor, e o de indústria, ainda que tenha desacelerado, segue na zona de expansão, tendo oscilado de 50,7 para 50,5. Pela metodologia, números acima de 50 indicam avanço da atividade.

Para o economista Usamah Bhatti, da IHS Markit, os dados apontam que o setor privado japonês passou por uma redução mais acentuada de atividade no mês de julho. “Os entrevistados pela pesquisa atribuíram a deterioração do ambiente de negócios ao aumento constante do número de casos da covid-19 e às medidas de emergência, os quais reduziram as atividades e a demanda”, destacou Bhatti.