Esportes

Herói do jogo, Fábio destaca comprometimento e afirma: ‘Camisa do Cruzeiro pesa’

Fábio novamente foi decisivo para salvar o Cruzeiro de uma derrota. O goleiro fez defesas importantes e ainda segurou uma cobrança de pênalti no empate sem gols diante do Tombense, nesta quinta-feira, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, pela 32.ª rodada do Campeonato Mineiro. Ele saiu novamente como o grande destaque da partida.

“Agradeço por ter tido a oportunidade de ajudar. Nós corremos, criamos, tivemos um bom volume de jogo no segundo tempo, mas não conseguimos resolver no ataque. A equipe aproveitou bem esses dez dias de treino – por causa da paralisação -, fez um bom jogo e por pouco não conseguimos o resultado. O importante é que teve muita entrega”, falou o goleiro.

De fato, o Cruzeiro não fez um jogo ruim. A equipe celeste criou, mas novamente pecou no setor ofensivo. Em seis jogos realizados no Estadual, a equipe marcou apenas quatro gols. O fraco desempenho ofensivo deixou a equipe fora do G-4, com apenas oito pontos.

“Estamos trabalhando bem, criando, mas às vezes não estamos tendo as melhores escolhas. O time está se entregando, se dedicando, são coisas que não faltam. Mas sabemos do peso da camisa do Cruzeiro, é uma situação diferente. Precisamos pensar sempre em evoluir, ganhar confiança, principalmente para nosso objetivo, o Campeonato Brasileiro”, finalizou Fábio.

Assim como o goleiro, a diretoria celeste tem como real objetivo conquistar o acesso à elite do futebol brasileiro, após falhar na temporada passada. No entanto, a expectativa é que ao menos o Cruzeiro chegue nas fases finais do Estadual. Se terminasse hoje estaria eliminado e seu arquirrival, o Atlético-MG, seria o líder da tabela de classificação.

Sem tempo para lamentar, o Cruzeiro já se prepara para o próximo desafio. Neste domingo, às 11 horas, o time celeste terá pela frente o Boa, que perdeu para o Patrocinense, também nesta quinta-feira, por 1 a 0. O jogo será no estádio Dilzon Melo, em Varginha (MG), pela sétima rodada.

Para cima