Jogador mais velho do Francês, brasileiro Vitorino Hilton não pensa em parar

Aos 43 anos, o zagueiro brasileiro Vitorino Hilton, capitão do Montpellier, foi o jogador mais velho da última edição do Campeonato Francês, encerrado no domingo. O jogador, no entanto, quer estender a carreira e não pensa em se aposentar.

“Ainda quero jogar, mas não depende apenas de mim. Todos sabem que quero continuar. Já disse isso muitas vezes”, assegurou Hilton. Seu contrato termina em 30 de junho.

Ele é desconhecido no Brasil, mas conhecido na França. Contratado em janeiro de 2004 pelo Bastia, após passagem pelo suíço Servette, o zagueiro brasileiro jogou 17 anos consecutivos na Ligue 1 (primeira divisão francesa), passando pelo Lens (2004-08), Olympique de Marselha (2008-2011) e Montpellier, onde está desde 2011. Vitorino Hilton tem no currículo dois títulos do Francês, conquistados por Olympique e Montpellier.

Durante a sua passagem pelo Olympique de Marselha, foi alvo de um violento assalto à sua residência. A quadrilha sequestrou sua família durante o tempo do roubo. À época, a cidade no sul da França vivia uma onda de violência. O assalto à casa de Vitorino Hilton foi o décimo caso contra jogadores e dirigentes do clube em apenas dois anos.

Naquela ocasião, Hilton recebia familiares em sua casa. Seis homens armados e mascarados invadiram sua residência e buscaram dinheiro, cartões de crédito e joias.

Nascido no Gama, no Distrito Federal Hilton começou como profissional na Chapecoense em 1998. Depois, jogou no Paraná Clube em 2001. Mesmo aos 43 anos, foi titular sem ressalvas na zaga do Montpellier ao longo da temporada.

Levantamento feito pelo Observatório do Futebol CIES sobre os atletas que mais entraram em campo nos últimos dez anos pelas cinco grandes ligas da Europa colocou Hilton Vitorino no top 10. Pelo Montpellier, foram mais de 320 jogos.