Vice-secretária de Estado dos EUA viajará à China em momento de aumento de tensão

A vice-secretária de Estado americana, Wendy Sherman, viajará à China nos dias 25 e 26 de julho. Segundo um comunicado do Departamento de Estado, a diplomata se reunirá em Pequim com o ministro de Relações Exteriores chinês, Wang Xi.

“Essas discussões são parte dos esforços contínuos dos EUA para manter intercâmbios francos com autoridades da República Popular da China para promover os interesses e valores dos EUA e para gerenciar o relacionamento com responsabilidade”, diz a nota divulgada nesta quarta-feira (21) pelo governo americano.

Ainda de acordo com o documento, Sherman discutirá na China as áreas em que os interesses dos dois países se alinham e também abordará as “sérias preocupações” de Washington com ações de Pequim.

O anúncio da visita de Sherman ao país asiático ocorre um contexto de acirramento das tensões sino-americanas. Nesta semana, os EUA e países aliados acusaram Pequim de ter usado o sistema de e-mails Microsoft Exchange para praticar ciberespionagem no mundo, o que foi negado pelas autoridades chineses.

No dia 16 de julho, o governo Joe Biden alertou empresas americanas que operam em Hong Kong sobre riscos “crescentes” de operar no território semiautônomo devido ao controle cada vez maior da China sobre a cidade.

Pequim, por sua vez, ameaçou responder com “firmeza e vigor” a eventuais sanções impostas pelos EUA ao país asiático por conta da repressão em Hong Kong.