NRE analisa semanalmente a possibilidade de retorno ou fechamento de escolas estaduais

O retorno gradual das aulas em escolas estaduais começou a acontecer no Paraná em 10 de maio. Na região Sudoeste, o Núcleo Regional de Educação de Pato Branco (NRE) seguiu as orientações da Secretaria de Estado da Educação (SEED), acompanhando a realidade de cada município com relação aos casos de covid-19 para definição de quais escolas passariam a realizar o retorno das atividades presenciais de forma segura.

A chefe do NRE de Pato Branco, Iara Lucia Tecchio Mezomo, afirma que todos os diretores da rede estadual em Pato Branco reúnem-se semanalmente para analisar as condições de retomada no formato presencial, através de consulta da Vigilância Sanitária e Secretaria de Saúde do município, projetando um possível retorno para professores, alunos e familiares.

Pato Branco

Em Pato Branco, o Colégio da Polícia Militar (CPM) retornou para as atividades presenciais no início de maio, mas com o aumento de casos registrados nas últimas semanas, as aulas presenciais foram canceladas e todos os alunos retornaram para as atividades remotas ainda em 24 de maio, seguindo normativa da Secretaria Municipal de Educação. Ainda não há previsão para retorno enquanto os casos de pessoas suspeitas e positivadas para covid-19 no munícipio não voltarem a diminuir.

No Colégio Estadual de Pato Branco, uma turma de curso técnico em enfermagem voltou a ter atividades presenciais para as aulas práticas. Ao todo, 24 alunos estão tendo aulas na escola, divididas em dois dias diferentes, com cinco horas/aulas por noite. O diretor auxiliar, Victor Alexandre Alves de Matos, afirma que as aulas estão acontecendo em locais abertos e que no máximo em 20 dias deverão retomar outras atividades e estágios para o curso.

“Nós temos permissão para fazer esse retorno, pois são profissionais da área da saúde, muito bem direcionados sobre os protocolos contra a covid-19. Precisamos retomar porque a maioria desses alunos estão dependendo apenas das aulas práticas e do estágio para se formar, são turmas que já estão prontas, de adultos. Por isso está bem tranquilo até o momento”, comenta Matos.

Sudoeste

Outra escola que voltou com as atividades presenciais para os pais que sentem segurança no retorno dos filhos é o Colégio Estadual Castelo Branco, de Bom Sucesso do Sul. O diretor, Darley Augusto Sfoggia, afirma que a adesão dos alunos do ensino médio para retomar as aulas presenciais foi em torno de 30%, enquanto no ensino fundamental houve um interesse maior de alunos que retomaram. “Dividimos algumas turmas para manter as medidas de distanciamento, os alunos estão respeitando os protocolos, trazem álcool em gel, máscara, ficamos surpresos com o resultado”, comenta.

No munícipio de Sulina, o Colégio Estadual Nestor de Castro retornou a modalidade presencial no dia 24 de maio, com cinco alunos por turma, dando preferência aos alunos que não tem acesso à internet.

Dois colégios de Honório Serpa, entre eles a Escola Estadual Elias Abrahão e o Colégio Estadual Projeto Rondon, que já estavam prontos para a retomada das aulas em 24 de maio foram orientados no dia seguinte pela Secretaria de Saúde do município a fechar as portas novamente e manter o ensino remoto até a possibilidade segura de retorno para as salas de aula.

O Colégio Estadual Arnaldo Busatto, de Coronel Vivida, retomou as aulas práticas do curso de estética presencialmente para 30 alunos, divididas em duas turmas. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.