Santos vence a Ponte Preta fora de casa e mostra evolução

O Santos parecia se sentir em casa no Moisés Lucarelli e, sem dificuldades, venceu a Ponte Preta por 2 a 0, com destaque para a atuação de Gabriel. O resultado fez o time acabar com o jejum de não derrotar o adversário em Campinas desde 2009, melhorou seu retrospecto como visitante nos últimos jogos e ainda mostrou clara evolução em relação a primeira rodada.

Apesar do empate pouco convincente na primeira rodada – 1 a 1 com o São Bernardo -, o técnico Dorival Júnior repetiu a escalação do Santos para encarar a Ponte Preta, apostando no entrosamento diante de uma marca ruim em jogos como visitantes desde o ano passado.

Mas, pelo menos nesta quarta-feira, o rótulo de ser um time que só vence em casa ficou para as estatísticas. O time santista sobrou diante de uma desorganizada Ponte Preta.

Gabriel pela esquerda, Paulinho na direita e Lucas Lima centralizado, fizeram com que o Santos dominasse a primeira parte do jogo e com uma postura bem diferente. A equipe tocava a bola e fazia de tudo para evitar dar longos chutes para o campo de ataque.

Para piorar a vida dos visitantes, logo aos 9 minutos o Santos abriu o placar. Gabriel partiu pela esquerda e cruzou na área, onde Ricardo Oliveira apareceu livre e mandou para as redes.

Com o placar adverso, a Ponte tentou pressionar a saída de bola e obrigar o Santos a dar os chutões, mas o máximo que conseguiu foi dar espaço na defesa e os visitantes aproveitaram.

Aos 36, Lucas Lima fez bela jogada pela esquerda e ao entrar na área foi derrubado por Nino Paraíba. Gabriel cobrou o pênalti e fez o segundo gol.

No intervalo, Vinícius Eutrópio resolveu mexer no time. Colocou Jonas, ex-Flamengo, para fortalecer a marcação e Rhayner, em busca de mais velocidade e criatividade. A mudança fez o time da casa melhorar e passar a achar espaço e dar trabalho ao goleiro Vanderlei.

O Santos manteve a postura de não dar chutão, mas passou a jogar no contra-ataque e quase ampliou com um chute de fora da área com Paulinho, que carimbou a trave. Gabriel, que estava bem na primeira etapa, começou a se irritar com tantas pancadas e parou de jogar.

Durou pouco tempo a empolgação da Ponte em sair para o ataque. Mesmo se poupando, os santistas voltaram a ditar o ritmo da partida e conseguiram criar mais boas oportunidades na bola parada. Nos minutos finais, a sensação era de que os dois times pareciam satisfeitos com o resultado. O cansaço ficou evidente nos dois lados do campo. Melhor para o Santos, que venceu a primeira partida na temporada.

FICHA TÉCNICA:

PONTE PRETA 0 X 2 SANTOS

PONTE PRETA – João Carlos; Nino Paraíba, Tiago Alves, Ferron e Gilson; Eurico (Jonas), João Vitor, Elton e Clayson (Rhayner); Felipe Azevedo e Alexandro. Técnico – Vinícius Eutrópio.

SANTOS – Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia (Alison), Renato e Lucas Lima; Paulinho (Patito Rodriguez), Gabriel (Victor Bueno) e Ricardo Oliveira. Técnico – Dorival Júnior

GOLS – Ricardo Oliveira, de pênalti, aos 9, e Gabriel, aos 37 minutos do primeiro tempo.
ÁRBITRO – Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza.
CARTÕES AMARELOS – Eurico, Paulinho, Lucas Lima, Rhayner, Alexandro, Jeferson, Ferron e Lucas Veríssimo.
RENDA – R$ 100.535,00.
PÚBLICO – 7.004 pagantes.
LOCAL – Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima